O coordenador-geral de Operações da Dívida Pública do Tesouro Nacional, Luis Felipe Vital, afirmou nesta segunda-feira, 29, em entrevista coletiva à imprensa sobre os números de abril, que a emissão líquida da Dívida Pública Federal (DPF) realizada pelo Tesouro no mês, de R$ 92,30 bilhões, foi a maior desde junho de 2021. No ano, o resgate líquido acumulado é de R$ 125,82 bilhões.

Em relação às emissões, que foram de R$ 127,59 bilhões, o coordenador-geral da Dívida também considerou que foi um volume grande, ainda que menor do que o de março, de cerca de R$ 169 bilhões. Desconsiderando o mês anterior, foi a maior emissão desde agosto de 2022.

Vital ainda comentou que houve a primeira emissão externa desde junho de 2021 no mês de abril. A captação foi de R$ 11,08 bilhões do novo benchmark de 10 anos (Global 33).


Avatar