A Agência Nacional de Mineração (ANM) aconselhou a evacuação do povoado de Santa Rita Durão, em Mariana (MG), e a interdição de três pilhas de estéril (uma espécie de acúmulos de rejeitos) da mina de Fábrica Nova, da Vale.

A interdição foi determinada na sexta-feira (10) após a Vale não comprovar a estabilidade das pilhas, segundo documento da ANM.

Segundo o Plano de Ação de Emergências para Barragens da Vale, 295 pessoas fazem parte da população englobada em Santa Rita Durão; 144 delas são moradoras da região.

As outras pessoas estimadas no plano são funcionários da mina, possíveis transeuntes e funcionários de outras edificações da área.

A Vale não se pronunciou sobre a possível evacuação, mas confirmou que as pilhas foram interditadas preventivamente na sexta-feira (10) em nota enviada ao UOL.

A empresa também disse que acompanha vistoria da ANM e da Defesa Civil nesta segunda-feira para “esclarecimentos necessários sobre as condições de regularidade das estruturas”.

Em nota, a Prefeitura de Mariana informou que a Defesa Civil participa da fiscalização das pilhas de estéril. O órgão vai elaborar um documento sobre a integridade das pilhas a partir da reunião e disse que não há definição de evacuação dos moradores da região.

O presidente da Associação de Moradores de Santa Rita Durão, Jean Roberto da Costa Júnior, afirmou que a associação não foi informada sobre a orientação de evacuação.

Uma reunião entre os moradores, representantes da Defesa Civil e da ANM será realizada após a vistoria desta segunda-feira, segundo o presidente da associação.


Avatar