Candidato visitou a comunidade Dandara e falou sobre a regularização da região, que conta agora com centro de saúde, iluminação e pavimentação das ruas. Moradores relatam como o trabalho de Kalil mudou a vida por lá.

Desde que as primeiras 150 famílias ocuparam o terreno de 315 mil metros quadrados na Zona Norte de Belo Horizonte e criaram a Ocupação Dandara, em 2009, nenhuma administração da Prefeitura de Belo Horizonte fez tanto para a comunidade como a de Alexandre Kalil.

O candidato ao governo de Minas Gerais pelo PSD, acompanhado pelo candidato a vice-governador André Quintão (PT), realizou, na tarde desta segunda-feira (22/08), uma caminhada pelas ruas do hoje bairro Trevo Dandara. Atualmente vivem por lá 1,7 mil famílias, totalizando 7 mil pessoas.

Rosemar Ione dos Santos Silva foi uma das primeiras a chegar à ocupação, logo no segundo dia, e conta que no início a situação foi muito tensa por causa da insegurança e a possibilidade de despejo. “Foi um longo processo, nós ficamos quatro meses vivendo em barracas de lona, fizemos um projeto que não agradou, e um segundo que atendeu a todos os moradores porque tinha entrada e saída para cada lote”, lembra, acrescentando que, nos primeiros meses, um caminhão pipa fazia o abastecimento de água.

Foi um processo de muita luta, porque quando vinha uma ordem de despejo a gente se mobilizava”, conta, recordando que a comunidade realizou cinco marchas até o centro da capital. “A gente acampava na Praça Raul Soares, na Praça Sete, junto com os moradores de rua”.

A confeiteira de 52 anos afirma que essa luta pela regularização durou até quando Kalil assumiu a Prefeitura. “Aí as coisas começaram a melhorar. Primeiro teve a proposta para a gente colocar água e luz e fomos tendo acesso a mais serviços. Com o mandato do Kalil, ele trouxe muita melhoria para toda a comunidade Dandara. A gente agradece muito mesmo por tudo que o Kalil fez pela comunidade”, completa.


Avatar