Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo de Minas, Alexandre Kalil (PSD) classificou o serviço de tratamento de esgoto oferecido pela Copasa como “caso de polícia”.

Kalil, em trecho de entrevista que concedeu ao podcast Café com Matte, reclamou da Companhia cobrar pelo tratamento de esgoto na conta de água da população mais pobre e não entregar o serviço.

“O pobre, que é cliente da Copasa, está pagando 74% de água a mais por um tratamento de esgoto que ele não recebe. ‘Ah, então isso aí é papo de esquerda’. Não, isso é papo de estelionato. Cobrar um serviço do pobre, da Copasa, sobre tratamento de esgoto que ele não recebe, é caso de polícia. Não é caso de esquerda não. É estelionato”, ressaltou Kalil.

A Coposa foi procurada para responder as falas de Kalil, mas ainda não retornou aos contatos.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.