Nesta segunda-feira (6), 3.436 médicos participaram da aula inaugural do Mais Médicos em Belo Horizonte, São Paulo e Salvador. O curso, presencial e obrigatório, tem encerramento previsto em dezembro.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), na capital mineira, são cerca de 1,1 mil profissionais que, nas próximas três semanas, vão participar de capacitação focada no Sistema Único de Saúde (SUS).

São 3.430 brasileiros formados no exterior (a maior parte do Paraguai, Argentina e Bolívia) e seis estrangeiros. Desse total, 483 médicos ficam em 243 municípios mineiros. Em BH, são 12.

O diretor de Programa da Secretaria de Atenção Primária à Saúde do MS, Felipe Proenço, falou sobre o programa.

“Esses médicos, formados no exterior, estão indo para vagas que não foram ocupadas por médicos com registro no Brasil. Ee, a partir daí, eles desenvolvem as atividades apenas na saúde da família daquele município, com possibilidade de ficar até quatro anos. Esse período é importante por quê? Porque a média de permanência na saúde da famílía é de 11 meses. Com o programa, nós conseguimos ampliar”.

O programa visa ocupar as vagas em aberto nas equipes de saúde da família em todo o país. Atualmente, no país são 52 mil equipes de saúde da família.


Avatar