O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu foi obrigado a adiar uma visita a Londres devido à recusa de vários pilotos em pilotar seu avião, noticiou o jornal britânico Telegraph. O portal israelense Ynet citou o anúncio do gabinete do primeiro-ministro, na semana passada, de que Netanyahu visitaria Londres na quinta-feira (23).

De acordo com o jornal, a recusa dos pilotos está ligada aos planos de Netanyahu de reorganizar o sistema de Justiça de Israel, o que tem provocado protestos em massa no país.

Há um entendimento de que os pilotos israelenses estão se recusando a levar o sr. Netanyahu para o Reino Unido”, disse uma fonte do governo britânico ao jornal.

Segundo a mídia, o governo israelense não conseguiu encontrar um piloto para o transportar, após protestos em massa sobre os planos extremamente controversos de Netanyahu de reforma do sistema jurídico israelense.

Ainda de acordo com o jornal, um incidente semelhante ocorreu durante a visita de Netanyahu a Roma em março, quando os pilotos também se recusaram a trabalhar.

Protestos de milhares de pessoas contra a reforma do sistema de Justiça do país estão agora em sua décima primeira semana em Israel. O pacote de leis proposto limitaria significativamente os poderes da Suprema Corte, dando ao governo o controle sobre a nomeação de juízes.

O premiê israelense deveria se encontrar com o primeiro-ministro britânico Rishi Sunak hoje, sexta-feira (24).


Avatar

administrator