Servidores públicos municipais de Belo Horizonte suspenderam a greve no início da tarde desta sexta-feira (24), de acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel). Os manifestantes paralisaram as atividades no início desta semana.

Servidores de BH entram em greve e protestam em frente à prefeitura; escolas e centros de saúde foram afetados.

De acordo com o sindicato, os trabalhadores presentes na assembleia aceitaram, temporariamente, a proposta de 5,93% de reposição de perdas a partir de junho de 2023 e o aumento do vale-refeição para R$ 35. As negociações continuam em outubro.

A paralisação ainda se mantém até as 19h e, após este horário, os servidores de plantão devem trabalhar normalmente.

Veja quais áreas aceitaram a proposta de 5,93%:

Saúde
Hospital Municipal Odilon Behrens ( HMOB)
Administração Geral
Fiscalização
SLU
Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap)
Agentes Fazendários
Fundações de Parques Municipais e Zoo e de Cultura
Guarda Municipal

Veja os pontos da proposta aceita nesta sexta, segundo o Sindibel:

Reajuste salarial de vencimentos, abonos, adicionais e gratificações no percentual de 5,93% a partir de junho/2023.

Aumento do valor do vale refeição para R$ 35,00 e retirada do desconto do servidor

Retomada em outubro da negociação salarial de 2023 de modo a discussão da recomposição inflacionária dentro da capacidade econômica da PBH

Retomada em outubro da negociação salarial de 2023 de modo a discussão das pautas específicas de cada categoria

Antecipação para outubro de 2023 da negociação salarial do ano de 2024, antes do período eleitoral

Licença paternidade de cinco para 20 dias para celetista e contrato administrativo

Vale-refeição adicional para quem exerce plantão 12h

Em relação ao piso da enfermagem a PBH informa que a lei que trata do piso se encontra suspensa pelo STF que tão logo haja uma definição sobre os pontos omissos da legislação a PBH irá se reunir com sindicato para definição de como implementá-la.

Servidores da educação também suspenderam a greve. Segundo o Sind-Rede/BH, mesmo com a suspensão, os trabalhadores consideraram a proposta de reajuste insuficiente. Uma nova avaliação será realizada no dia 4 de abril. Uma nova assembleia será realizada dias depois.

A assinatura ou não do acordo com a prefeitura acontecerá só com a decisão da categoria na assembleia do dia 12/04 (quarta-feira)”, informou o sindicato.

O que diz a Prefeitura de Belo Horizonte

A Prefeitura de Belo Horizonte aguarda o ofício das entidades sindicais formalizando a aprovação da proposta de reajuste salarial de 5,93% a partir de junho. Assim que recebido o documento, o Município irá elaborar o termo de acordo para assinatura entre as partes e posterior envio do projeto de lei à Câmara Municipal”.


Avatar

administrator