O ministro do STF Alexandre de Moraes autorizou que os filhos e a mãe do ex-deputado Roberto Jefferson a visitem o político no Hospital Samaritano de Botafogo (RJ), onde ele está internado e cumpre prisão preventiva.

Poderão visitá-lo no hospital a filha Cristiane Brasil, o filho, Roberto Jefferson Monteiro Francisco Filho, e sua mãe, Neusa Dalva Monteiro Francisco.

Moraes afirmou que a visita de familiares é prevista pela lei, mas que não devem ser infringidas medidas cautelares impostas a Jefferson. Entre elas, está a proibição do ex-deputado conceder qualquer entrevista ou de fazer comunicação exterior por meio de redes sociais.

Roberto Jefferson também não pode ter nenhum contato com investigados no inquérito das milícias digitais, pelo qual é investigado.

Jefferson teve derrotas judiciais recentes

Nos últimos meses, Moraes negou pedidos de revogar a preventiva de Jefferson. Os advogados recorreram e pediram para que o caso tramite na Justiça Federal do DF.

A determinação do ministro seguiu o entendimento da PGR (Procuradoria-Geral da República), que se manifestou contra a revogação da prisão preventiva do ex-deputado federal.

Antes de ser levado para unidade de saúde particular, Jefferson era tratado no hospital penitenciário de Bangu 8. Ele cumpre pena no local no âmbito do inquérito que apura ofensas a autoridades e ataques às instituições democráticas brasileiras.

Ele também responde por atirar e lançar granadas contra agentes da PF que cumpriam mandados de busca na casa dele, em Levy Gasparian (RJ), em 23 de outubro do ano passado. Ele será levado a júri popular.


Avatar