As obras de construção das bacias de contenção de cheias na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) estão em estado avançado e devem beneficiar cerca de 46 mil pessoas após a conclusão.

O foco é minimizar as cheias dos córregos Ferrugem e Riacho das Pedras, afluentes do Ribeirão Arrudas com frequentes registros de transbordamento nos períodos de chuva.

Cinco bacias de contenção estão em fase de construção. Três delas no córrego Ferrugem e duas no Riacho das Pedras. A maior parte dos recursos é proveniente do Acordo de Brumadinho. Há também aportes do Governo Estadual, do Governo Federal e das prefeituras. Ao todo, serão aplicados em torno de R$ 400 milhões.

Em Belo Horizonte, as obras da Bacia B5, na Vila Esporte Clube, por exemplo, estão bem adiantadas. No entanto, para uma resposta efetiva contra as enchentes, é necessário que todas elas estejam em funcionamento, o que deve ocorrer no segundo semestre de 2024.

A B5 terá capacidade volumétrica para 274.245 m³ e ocupará uma área de 41.776 m², próxima à avenida Amazonas e a linha férrea. O percentual de obra executada é de um pouco mais de 50%.

Em Contagem, duas novas bacias no Ferrugem estão em construção – uma na Vila PTO, denominada Bacia B3, com área de 16.850 m² e capacidade volumétrica para 102.960 m³ e outra na Vila Itaú, denominada Bacia B4, com área de 61.276 m² e capacidade volumétrica para 377.950 m³, ambas próximas ao Shopping Itaú. A expectativa é de que as duas estruturas também estejam concluídas e em funcionamento já no próximo ano.


Avatar

administrator