O principal diplomata da União Europeia (UE) alertou nesta quinta-feira (18) que o Oriente Médio está à beira de uma guerra regional e que os líderes europeus devem pedir a Israel uma “resposta contida” aos ataques aéreos do Irã no fim de semana.

O Irã lançou um ataque histórico em retaliação a um suposto bombardeio israelense ao consulado iraniano na Síria no início deste mês.

“Não podemos escalar. Não podemos ir passo a passo respondendo cada vez mais até chegarmos a uma guerra regional”, disse Josep Borrell ao chegar a Itália para uma reunião com os ministros dos Negócios Estrangeiros do G7.

“Isso [a guerra regional] enviará ondas de choque para o resto do mundo, mas particularmente para a Europa.” Borrell disse que “o apoio humanitário aumentou muito pouco” para Gaza e que a ajuda que chega ao enclave foi “muito insuficiente”.

Os seus comentários foram feitos um dia depois de o Ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, David Cameron, ter instado as maiores economias do mundo a coordenar sanções contra o Irã, para mostrar uma “frente unida”.

A UE anunciou que iria ampliar as sanções contra o Irã na sequência do ataque da República Islâmica

“Decidimos implementar sanções contra o Irã, é um sinal claro que queremos enviar”, disse o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, na quarta-feira, numa reunião de cúpula da UE.

Os EUA também planejam impor novas sanções contra o Irã após o seu ataque.


Avatar

administrator