Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Com ‘carta branca’ da gestão Ronaldo Fenômeno, o técnico Paulo Pezzolano tem cumprido à risca o que avisou desde a sua primeira coletiva na Toca da Raposa: utilizar o Mineiro para fazer mudanças frequentes na formação da equipe para analisar os jogadores do elenco. Entretanto, o período de testes tem prazo para acabar. O uruguaio planeja chegar à reta final do Mineiro com o time titular definido.

“Sempre na cabeça do treinador tem o time titular. No momento eu ainda não tenho o onze. Agora eu tenho 20 titulares. Ainda temos que ver bem. Temos um time base na cabeça, mas estamos olhando quem pode jogar em qual posição. Vamos saber quando teremos oportunidade de ver os titulares. Eu quero já fechar o Mineiro com um time mais perto do 11 titular”, avisou o comandante celeste.

O treinador ressaltou que nem mesmo possíveis tropeços vão alterar o planejamento. “Ainda estamos começando a trabalhar. Não vai ser porque no jogo passado perdemos, que já vamos mudar, definir time titular. Estamos vendo todos os jogadores. Contra a Caldense, colocamos de novo Geovanne de lateral direito, colocamos o Daniel. O Adriano quis colocar de titular como volante, depois trocou com Marco Antônio. Vamos seguir analisando”.

Até agora, nas quatro partidas em que comandou o Cruzeiro (três vitórias e uma derrota), Pezzolano ainda não repetiu o time, tendo utilizado 25 jogadores. Por enquanto, apenas três jogadores de linha ainda não tiveram oportunidade, o volante Ageu e os recém chegados Oliveira (zagueiro) e Fernando Canesin (armador).

Em suas primeiras partidas no comando do Cruzeiro, Pezzolano também variou a formação tática, ‘experimentando’ a equipe no 4-3-3 (contra URT), 4-4-2 (Athletic), 3-5-2 (América) e neste sábado, diante da Caldense, com o 4-5-1, com apenas Thiago como homem de frente.

Fonte: Terra


Avatar

editor