A Polícia Federal (PF) cumpre nesta terça-feira (5) 26 mandados de busca e apreensão em Minas Gerais contra suspeitos de estimular e financiar os atos golpistas do dia 8 de janeiro. Desses, 20 são na Grande Belo Horizonte, três em Uberlândia, um em Uberaba, um em Governador Valadares e um em Varginha.

Os mandados foram cumpridos pelo Supremo Tribunal Federal e atingem outros 27 endereços em seis estados: Ceará (2 mandados), Mato Grosso do Sul (2), Paraná (6), Santa Catarina (3), São Paulo (12) e Tocantins (2).

De acordo com fontes ligadas à polícia, os mandados cumpridos em Minas Gerais são majoritariamente contra empresários.

A Justiça também autorizou o bloqueio de bens desses alvos. A estimativa dos três poderes é de que o prejuízo às sedes na Esplanada dos Ministérios ultrapassem os R$ 40 milhões – e os autores podem ser condenados a ressarcir os cofres públicos.

Essa é a 16ª fase da operação Lesa Pátria, iniciada logo na semana seguinte aos atos de terrorismo em Brasília para investigar e capturar os envolvidos na depredação e no estímulo ao golpismo.


Avatar

administrator