A cidade de São Paulo receberá neste mês 20 chefs italianos para a 11ª edição da Settimana della Cucina Regionale Italiana, que acontecerá do dia 24 a 30 de outubro.

O evento, realizado pelo Consulado Geral da Itália São Paulo, com o apoio da Accademia Italiana della Cucina, tem como objetivo explorar a diversidade gastronômica dos diferentes territórios do país.

Durante o período, 20 chefs de restaurantes da capital paulista vão recepcionar os chefs. Juntos, eles executarão menus a quatro mãos. Cada estabelecimento homenageará uma região diferente, ressaltando riquezas, sabores e peculiaridades, usando ingredientes regionais do país.

Entre os profissionais convidados está um elenco que comanda casas premiadas pelo Guia Michelin. Roberto Cerea, por exemplo, está à frente da cozinha do 3 estrelas Da Vittorio, em Bergamo (Lombardia). Giovanni Vanacore, do Rossellinis Palazzo Avino, em Ravello (Campania); Caterina Ceraudo, do restaurante Dattilo, em Strongoli (Calabria); e Alessandro Di Gennaro, que trabalha ao lado do irmão Stefano, no Quintessenza, em Trani (Puglia), conduzem restaurantes com 1 estrela e também marcarão presença.

O grupo também conta com chefs veteranos na Settimana, que este ano somam cinco participações no evento. É o caso de Giacomo Campodonico (Liguria), Maurizio Morini (Emilia-Romagna), e das mulheres Barbara Settembri (Marche) e Pinuccia di Nardo (Sicilia). Aliás, o time feminino de profissionais ganha a maior representatividade de todos os tempos, com a vinda das chefs estreantes Caterina Ceraudo, da Calabria, Eleonora Masella, do Lazio, e Emanuela Marcon, do Veneto.

Especialmente para esta edição haverá o reforço de um 21º integrante: o chef Claudio Rocchi, do Lazio, que irá participar de atividades culturais abertas ao público em instituições como Universidade de São Paulo, Anhembi-Morumbi, ETEC e Instituto Italiano di Cultura, incluindo aulas e palestras.

Restaurantes participantes e os menus

Do lado do Brasil, foram selecionados estabelecimentos que representam muito bem a culinária italiana na cidade. Há casas de diferentes perfis, localizadas em diversos bairros, das mais tradicionais a algumas recém-inauguradas. Cada uma funcionará como uma embaixada da cozinha típica de uma região.

Os vinte menus refletem o modo de comer do italiano, com a refeição dividida em quatro etapas. Desse modo, os cardápios trazem oito receitas: dois antipasti, dois primi piatti (primeiros pratos), dois secondi piatti (segundos pratos) e dois dolci (sobremesas). O cliente escolhe um de cada grupo no jantar (quatro etapas) ou pode apostar num circuito mais econômico no almoço (três etapas), optando entre um primo e um secondo.


Avatar