Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Uma nova subvariante da Ômicron foi detectada no Brasil, em estados do Sudeste e Sul, e já está presente em outros cinco países. Ela foi chamada de XAG e identificada pelo Instituto Butantan, de São Paulo (SP). É a primeira recombinante da Ômicron originada em nosso país, e um caso foi confirmado em Minas.

Uma variante é chamada de recombinante quando surge após mistura ou recombinação de material genético de duas ou mais linhagens ou sublinhagens de vírus.

A XAG é uma recombinação das sublinhagens BA.1 e BA.2 da Ômicron e se assemelha à subvariante XQ, mas com pequenas mudanças genéticas.

Segundo o Butantan, pelo menos 35 amostras da XAG já foram identificadas no país desde março deste ano, mas inicialmente foram classificadas como XQ. A reclassificação veio após estudos mais detalhados do genoma da variante.

“Com o surgimento de mais dados de sequenciamento, foi possível concluir que, de fato, trata-se de uma nova recombinante com provável origem brasileira, sendo designada como XAG em 14 de junho de 2022”, explicou o bioinformata (espécie de analista de dados) da Rede de Alerta das Variantes do SARS-CoV-2, Alex Ranieri.

O especialista acredita se tratar de uma variante recombinante da Ômicron no país, já que a grande maioria dos casos foram detectados aqui, embora ela já tenha sido identificada em outras cinco nações.

No total, ao menos 47 amostras da XAG já foram detectadas no mundo: 35 em cinco estados do Brasil (Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Minas); quatro em Israel; três nos Estados Unidos; três na Dinamarca; um na Alemanha; e um no Chile.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.