Apenas um dos 24 moradores do Sul de Minas que foram identificados após os ataques golpistas na Praça dos Três Poderes, no dia 8 de janeiro, em Brasília (DF), segue preso em Brasília. A informação é da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal.

Outras quatro pessoas da região que permaneciam presas foram liberadas após audiência de custódia. Os liberados estão sendo monitorados com tornozeleira eletrônica e precisam cumprir restrições, como recolhimento domiciliar noturno e proibição de usar redes sociais.

A Procuradoria-Geral da República apresentou nesta segunda-feira (20) mais 150 denúncias contra pessoas envolvidas nos atos de 8 de janeiro, em Brasília. Dezesseis são acusados de executar os ataques e 134, de incitar os crimes. O total dos denunciados sobe para 1.187.


Avatar

administrator