Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

A direção da Record TV Minas decidiu afastar o apresentador e jornalista Eduardo Costa de seu quadro de colaboradores e, a partir desta terça-feira, o programa MG no Ar terá um novo âncora. A decisão, de acordo com fontes ouvidas pelo jornal O Tempo, foi tomada depois que o próprio Eduardo Costa confirmou sua intenção de se candidatar a vice de Romeu Zema (Novo).

Segundo as apurações, o comportamento do apresentador, que não comunicou suas intenções aos chefes imediatos, não foi bem digerido pela direção da emissora e seu anúncio, feito através de um vídeo publicado em suas redes sociais, após a publicação do convite feito por parte da cúpula do Novo e tornada pública pela coluna A.Parte, de O Tempo.

A situação do apresentador agora é de indefinição. O seu futuro está nas mãos da cúpula do PSDB mineiro, já que seu partido, em escala federal, está federado com o Cidadania, partido que Costa está filiado.

Vínculo

Em Minas, o Cidadania é presidido pelo deputado estadual e chefe de Eduardo Costa na Rádio Itatiaia, deputado estadual João Vitor Xavier, porém, em escala federal não há nada que ele possa fazer para interferir, pelo menos por enquanto, na decisão dos tucanos mineiros, dentre eles Aécio Neves, Marcus Pestana e Paulo Abi Ackel.

O anúncio, tido como extremamente catastrófico por parte de Pestana, que também se coloca como pré-candidato a governador, pelo PSDB, não afetou somente Eduardo Costa. Para tucanos ouvidos pela reportagem, este é o quarto nome que se coloca como vice de Zema que foi “queimado” pela “ação desastrosa do Novo”.

Segundo Pestana, em declaração dada ao colunista de O Tempo, Luiz Tito, além Bilac Pinto (União Brasil), Marcelo Aro (PP) e Paulo Brant (PSDB), o próprio Eduardo Costa também estaria agora “inviabilizado”.

A indicação de Eduardo Costa aumentou ainda mais a possibilidade de fusão entre PSDB, de Aécio, Abi Ackel e Pestana, com o União Brasil, de Bilac Pinto. Na noite de hoje, os representantes desses partidos se reuniram para irem, juntos, à executiva federal do Cidadania para cobrar uma postura de “cima para baixo”, levando em conta o pacto nacional da federação formada pelas duas siglas.

Informações obtidas pelo jornal, juntamente com a cúpula do Novo, em Belo Horizonte, dão conta de que um primeiro contato foi feito com o deputado federal Aécio Neves, porém, o ex-governador teria reagido muito mal e se declarado contrário à indicação do jornalista para a vaga de vice de Zema nas eleições desse ano.

 

 


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.