Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Tudo igual no primeiro jogo das quartas de final pela Copa Libertadores entre Atlético e Palmeiras. Tudo levava a crer que o Atlético sairia na frente no duelo de ida, mas a equipe alviverde não desiste até o apito final e conseguiu o gol de empate nos acréscimos. Depois de abrir 2 a 0 no placar, o Galo deixou o Verdão empatar e sair confiante para o confronto de volta, na quarta que vem, em São Paulo.

O primeiro tempo começou animado no Mineirão. O Atlético foi para cima do Palmeiras e dominou as ações ofensivas. Chances de gol foram desperdiçadas uma atrás da outra. Logo aos dois minutos, Zaracho finalizou, de bicicleta, para defesa do goleiro Weverton. Em seguida, foi a vez de Hulk mandar um forte chute, que passou por cima do gol palmeirense.

Aos 10 minutos, o Palmeiras respondeu com Gustavo Scarpa. O meia cobrou falta com uma bomba, que Everson espalmou para fora. A etapa seguiu com o Galo criando boas oportunidades, mas pecando nas finalizações. Teve cabeçada do Zaracho para fora, teve bola isolada do Keno sozinho dentro da área, bola na trave de Ademir, e muitos outros lances de perigo.

O Atlético quase viu acontecer uma das máximas do futebol de “quem não faz, leva”. Já no fim do primeiro tempo, o Palmeiras conseguiu um contra-ataque e, aos 39 minutos, abriu o placar com Piquerez. Mas se tudo parecia estar dando certo para o Galo – só o gol ainda não tinha saído – a sorte voltou para o lado alvinegro com a marcação do impedimento de Scarpa no início da jogada.

Menos de cinco minutos depois, o gol, enfim saiu. E quebrando tabus e marcas. Jair recebeu a bola na área e foi derrubado por Marcos Rocha. Pênalti. Hulk cobrou, abriu o placar e deu fim a série de cobranças perdidas na Libertadores. Além disso, ele anotou o gol de número 12 na Libertadores, se tornando o principal artilheiro do time na competição.

O jogo voltou agitado no segundo tempo. Logo no segundo minuto, o Atlético ampliou. Keno fez bela jogada pela linha de fundo, saiu do marcador e cruzou para a pequena área. Murilo, no susto, mandou contra o próprio gol. O Galo continuou dominando a partida, mas o Palmeiras conseguiu criar alguns espaços e chegar com mais perigo ao gol de Everson.

O zagueiro Murilo voltou a ser destaque no confronto e se redimiu com a torcida palmeirense poucos minutos depois. Aos 13 minutos, Scarpa acertou chute no travessão em cobrança de falta, a bola sobrou para Murilo mandar para o fundo das redes e diminuir o placar: 2 a 1.

Mas como não é só de sorte que vive o futebol, o Palmeiras batalhou para conseguir o empate. O time alviverde não desistiu nos minutos finais, pressionou a defesa atleticana até marcar o segundo. Já nos acréscimos, Murilo marcou o gol de empate após cobrança de escanteio dentro da área. Tudo igual no Mineirão, e a decisão da vaga ficou para a quarta que vem, em São Paulo.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.