Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Por Marco Aurélio Carone

Como noticiado pelo Novojornal: Kalil: “A difícil tarefa de mudar a coordenação de sua campanha”, as amarras de uma coordenação política conservadora, aliada a uma assessoria distante da realidade do embate que se trava em Minas Gerais e no Brasil, culminaram com a situação que agora as bancadas de deputados federais e estaduais irão se reunir, nesta terça feira (26), em Brasília, com o candidato para achar uma solução.

Os parlamentares estariam sentindo falta de mais conteúdo no discurso de Kalil. Eles irão cobrar dele um compromisso mais concreto com o programa de governo petista a ser implementado numa eventual gestão, querem na oportunidade apresentar propostas concretas de políticas sociais alinhadas às prioridades do PT. “Vamos colocar os nossos compromissos programáticos assumidos com povo, questões como a não privatização da Cemig e da Copasa, por exemplo”, destacou o deputado federal Paulo Guedes (PT).

Votado na região Norte do estado, vai defender a recriação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor), extinta pelo governador Romeu Zema. “Além do Zema acabar com a Sedinor, não trouxe sequer um mata-burro para a nossa região”, criticou o parlamentar.

Segundo o parlamentar, as bancadas vão cobrar que o Kalil assuma compromisso com 13 pontos prioritários do programa de governo do partido que já foram colocados em prática em gestões bem-sucedidas.

Para o deputado federal Rogério Correia (PT), além de cobrar mais conteúdo e compromisso com as demandas sociais prioritárias para o PT, a reunião também tem o objetivo de demonstrar o apoio irrestrito das bancadas à candidatura de Kalil, discutir o quadro político de Minas e debater pontos do programa de governo. Para Correia, a presença do deputado estadual do PT André Quintão como vice na chapa de Kalil vem, também, para estreitar os laços com esse discurso voltado para as questões sociais.

Não tem qualquer resultado, o candidato ao governo de Minas ter intensificado suas visitas ao interior do estado para se tornar mais conhecido e reverter a vantagem do governador Romeu Zema na disputa, utilizando-se da imagem de Lula, sem apresentar propostas concretas de políticas sociais alinhadas às prioridades do PT.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.