Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

A diferença entre os dois principais pré-candidatos ao governo de Minas caiu para 17 pontos percentuais. É o que aponta pesquisa Instituto F5 Atualiza Dados divulgada com exclusividade neste sábado (18/6). O governador Romeu Zema (Novo), que tentará a reeleição, lidera as intenções de voto com 45,7%. Ele é seguido pelo ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), que agora soma 28,4%.

Na última pesquisa da F5, feita em fevereiro, Zema tinha 46,8%, ante 17,4% de Kalil. De lá para cá, o governador oscilou negativamente 1,1% em seu índice – percentual dentro da margem de erro de 2,5 pontos de ambos os levantamentos.

Já Alexandre Kalil, após sair da prefeitura de Belo Horizonte e receber o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), cresceu 11 pontos, portanto, fora da margem de erro.

Com 4,1%, o senador Carlos Viana, do PL, está em terceiro lugar na corrida ao Palácio Tiradentes. O quarto é o ex-deputado federal Miguel Corrêa (PDT), que tem 1,8%.

Também ex-parlamentar, Marcus Pestana (PSDB) aparece com 1,5%. Ele está à frente da professora Vanessa Portugal (PSTU), que tem 1,3% das intenções de voto, e da estudante de jornalismo Renata Regina (PCB), que soma 1,1%.

A professora Lorene Figueiredo, do Psol, e o ex-ministro da Saúde Saraiva Felipe (PSB), não atingiram um ponto percentual. Eles têm 0,3% e 0,2%, respectivamente.

Os números são referentes à pesquisa estimulada, em que os entrevistados têm de opinar a partir de uma lista de pré-candidatos. Nesse cenário, há 10,5% de indecisos, 4,1% de potenciais votos brancos e nulos. A abstenção foi de 1%.

Segundo Domilson Coelho, diretor-executivo da F5 e pós-graduado em Ciência Política, o crescimento de Kalil está relacionado com a formalização da aliança com Lula, pré-candidato ao Palácio do Planalto. “Já está explícito que Kalil é o candidato de Lula ao governo de Minas”, diz.

“Ele deixou a Prefeitura de Belo Horizonte e intensificou as agendas políticas e partidárias. Kalil tem visitado todas as regiões do estado, já está com discurso de candidato e tem construído alianças”, pontua.

Na última quarta-feira (15), Kalil e Lula fizeram o primeiro ato público juntos desde que a parceria foi oficializada. Eles estiveram lado a lado em um palanque montado em Uberlândia, no Triângulo.

Para o especialista, o panorama deve sofrer novas alterações até o primeiro turno, agendado para 2 de outubro. “Ainda há um intervalo entre ele e Zema. Kalil vai crescer mais? Com certeza. A campanha ainda está no início. Vão haver debates, entrevistas e viagens a todas as regiões”.

A F5 Atualiza Dados fez 1.560 entrevistas telefônicas em Minas entre os dias 13 e 16 deste mês para dar forma ao levantamento.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.