A Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) informou, em nota à imprensa, que as manifestações nas rodovias estão colocando em risco o transporte de oxigênio líquido medicinal, destinado a clínicas e hospitais.

A Abiquim disse que acompanha atentamente as notícias e movimentações relacionadas aos protestos e bloqueios de rodovias em diferentes regiões do país.

Especificamente no setor de saúde, as manifestações estão colocando em risco o transporte de Oxigênio Líquido Medicinal, destinado a clínicas e hospitais, locais nos quais é utilizado para a manutenção e preservação da vida de pacientes em UTI’s ou CTI’s em estado crítico, ou que estejam sofrendo de crise respiratória”, alertou a nota.

Segundo a entidade, é necessária a urgente liberação da circulação sem bloqueios no país para que tanto o oxigênio quanto os demais produtos essenciais à vida do brasileiro sigam chegando ao seu destino.

Mourão condena bloqueios

O vice-presidente, Hamilton Mourão (Republicanos), rechaçou os atos contrários ao resultado das eleições, em que caminhoneiros bolsonaristas bloquearam diversas rodovias no País, causando falta de produtos em supermercados e de combustíveis.

No Palácio do Planalto, o general disse à imprensa que não acha os protestos “válidos” por “cercearam a liberdade de ir e vir”.

“Você pode fazer protesto com o caminhão na beira da estrada, mas não bloqueia a estrada. O presidente, e eu também, deixa claro que todo e qualquer protesto que cerceie o ir e vir, seja de pessoas, seja de bens, não é válido”, afirmou Mourão.

Isso é uma forma que o pessoal da esquerda faz muitas vezes, e o presidente se referiu a isso, então, nós, que somos da direita, não podemos repetir isso. Quer protestar, bota faixa na rua, faz as coisas dessa forma”, completou.


Avatar