A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), reagiu com duras críticas ao pronunciamento de Jair Bolsonaro, feito na tarde desta terça-feira (1º), 48 horas depois de sua derrota nas eleições presidenciais.

“Lula disputou 6 eleições presidenciais. Quando perdeu, acatou o resultado e nunca promoveu arruaça. Bolsonaro é o primeiro e único a apostar no caos diante da derrota”, declarou Gleisi nas redes sociais.

Reconhecer bloqueios como movimentos pacíficos é incentivá-los. Irresponsável, nunca pensou no país”, completou.

No Palácio do Planalto, Bolsonaro fez uma fala ambígua: agradeceu os 58 milhões de votos que recebeu na eleição, mas não citou o nome do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, nem reconheceu a derrota.

Por outro lado, autorizou o ministro Ciro Nogueira, ministro da Casa Civil, a iniciar a transição de governo e afirmou que atua nas “quatro linhas da Constituição”.

Sobre os bloqueios nas estradas, promovidos por grupos bolsonaristas radicalizados, ele justificou a motivação, endossando a tese de fraude no resultado das urnas, ao mesmo tempo que defendeu que não se deve usar os “métodos da esquerda” nem impedir o “direito de ir e vir”.

Os atuais movimentos populares são fruto de indignação e sentimento de injustiça de como se deu o processo eleitoral. As manifestações pacíficas sempre serão bem-vindas, mas os nossos métodos não podem ser os da esquerda, que sempre prejudicaram a população, como invasão de propriedades, destruição de patrimônio e cerceamento do direito de ir e vir”, declarou Bolsonaro.


Avatar