Pesquisa Ipec realizada com entrevistas pessoais, contratada pela TV Globo e divulgada hoje, aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente no segundo turno eleitoral, com 54% dos votos válidos. O presidente Jair Bolsonaro (PL) tem 46%. Votos válidos são calculados com exclusão de brancos, nulos e indecisos.

Em comparação ao levantamento anterior, houve oscilação —Lula perdeu um ponto, e Bolsonaro ganhou um ponto—, mas dentro da margem de erro que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em votos totais, Lula tem 50% e Bolsonaro, 43%, no cenário estimulado —quando os eleitores recebem uma lista dos candidatos. Na semana passada, o petista tinha 51% e o presidente, 42%.

Na apuração das urnas na primeira rodada eleitoral, Lula terminou com 48,43% (57.259.504) dos votos e Bolsonaro teve 43,20% (51.072.345) dos votos válidos. O segundo turno eleitoral acontecerá no dia 30 deste mês.

A pesquisa realizou 3.008 entrevistas face a face em 184 municípios entre os dias 15 e 17 de outubro. O nível de confiança, segundo o instituto, é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE sob o número BR-02707/2022 e custou R$ 356.901,84.

Votos válidos

Lula (PT): 54%

Jair Bolsonaro (PL): 46%

Votos totais (estimulado)

Lula (PT): 50%

Jair Bolsonaro (PL): 43%

Branco/nulo: 5%

Não sabe: 2%

Espontânea

Na versão espontânea, quando os entrevistados não recebem a lista de candidatos, Lula tem 48% das intenções de voto e Bolsonaro, 42%. Lula oscilaram para baixo (mas dentro da margem de erro), enquanto Bolsonaro se manteve estável. Na semana passada o petista tinha 49% e o presidente aparecia com 42%.

Lula (PT): 48%

Jair Bolsonaro (PL): 42%

Branco/nulo: 6%

Não sabe: 4%

Rejeição

A pesquisa também testou a rejeição dos candidatos ao Planalto. Na última semana, ambos oscilaram dentro da margem de erro: Bolsonaro foi de rejeitado por 48% para 46%, enquanto Lula foi de 42% para 41% nesse intervalo.

Jair Bolsonaro (PL): 46%

Lula (PT): 41%

Sobre o instituto

O Ipec foi fundado em fevereiro de 2021 por ex-executivos do Ibope, que encerrou suas atividades em janeiro por conta do fim de um acordo de licenciamento da marca após 79 anos. O Ipec aborda entrevistados em suas casas, localizadas em áreas estabelecidas conforme distribuição do eleitorado brasileiro.


Avatar