Durante a visita à Rússia de Ebrahim Raisi, presidente do Irã, serão discutidas questões bilaterais que poderão reforçar a posição de Teerã, de acordo com um dos especialistas que falou à Sputnik.

Ibrahim Raisi, presidente do Irã, estará de visita a Moscou, Rússia, para um encontro com Vladimir Putin, seu homólogo russo, nesta quinta-feira (7).

Especialistas iranianos compartilharam com a Sputnik suas opiniões sobre a agenda das conversações, bem como sua importância para o desenvolvimento da cooperação bilateral em geral.

Como sublinhou Ruhollah Modabber, cientista político e especialista em relações internacionais, esta é a segunda visita do presidente iraniano a Moscou para participar de conversações bilaterais, e ela pode ser vista como significativa tanto do ponto de vista regional como internacional.

“O sr. Raisi será acompanhado por uma delegação empresarial, então espera-se que os obstáculos à cooperação comercial entre os dois países sejam resolvidos, e que os planos preliminares do Irã no BRICS também possam ser discutidos”, avaliou Modabber.

“A Rússia, como principal embaixadora da nova ordem mundial, pode se tornar uma amiga ainda maior para Teerã, e para o Irã, como uma força ativa em vários aspectos, e como um país que se opõe à hegemonia americana, uma aliança com países amigos pode levar à prosperidade econômica, científica e tecnológica.”

Enquanto isso, Emad Abshenas, especialista em política internacional, argumenta que o Corredor de Transportes Norte-Sul será um tema importante nas próximas conversas bilaterais.

“O Irã tem atualmente uma grande oportunidade de se tornar um centro de comércio global de norte a sul e de leste a oeste, o que ajudará o Irã a se livrar da dependência do petróleo em que se encontra há muitos anos”, opinou o analista.


Avatar