Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), vai passar por várias cidades do Noroeste de Minas nesta quinta-feira (28). O candidato a governador segue em campanha pelo Estado para tentar se apresentar e conquistar os votos dos eleitores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que tenta a presidência.

Kalil começou a quinta em um encontro com lideranças na sede da OAB em João Pinheiro, às 10h. Depois do almoço, deve se encontrar com lideranças políticas, às 14h, em Paracatu. À noite, estará na Casa dos Artistas, em Unaí.

Na sexta-feira (29), Alexandre Kalil retorna à região Central de Minas e passa por Ouro Preto e Congonhas, no sábado (30).

Comparação com Zema

O ex-prefeito Alexandre Kalil reforçou que irá investir na comparação entre a administração à frente de Belo Horizonte e a gestão do governador Romeu Zema (Novo) durante a campanha para o governo de Minas Gerais. Kalil afirmou que só precisa “mostrar quem eu sou e quem o governador é”.

De acordo com Kalil, o objetivo é “mostrar na televisão o que foi Minas Gerais nos últimos quatro anos”. “Eu não tenho a menor dúvida de que já arranco um caminhão de votos, na minha modesta opinião, porque estou fazendo campanha há pouco mais de dois meses e o meu adversário, governador do Estado, faz campanha há três anos”, ironizou.

Kalil apontou que não irá dar cambalhotas, nem irá se vestir de Margarida para receber votos. “Eu só vou mostrar o que ele (Zema) fez sem agressão. Ele não arrasou Minas Gerais, não. Ele só não fez nada. Absolutamente nada. (…) Nós vamos comparar sem agredir. Não adianta pagar boca de aluguel e microfone alugado em rádio. Tem que chegar e mostrar números. O povo não é bobo”, disse o candidato, que lidera a intenção de votos apenas na Região Metropolitana, onde soma 49,8% contra 40% de Zema.

Para o ex-prefeito, se o eleitorado mineiro lhe conhecer como os eleitores de Belo Horizonte e da Região Metropolitana, o resultado nas demais regiões seria semelhante ao da única região onde lidera a pesquisa. “Eu só preciso mostrar quem eu sou e quem o governador é. Não estou falando como pessoa, como caráter, nada disso. Estou falando como governante. Isso que eu quero fazer”, indicou.

Questionado, Kalil afirmou que a desvantagem no interior não lhe aflige, já que houve “candidatos que arrancaram com 2%, 3% e 4% e foram governadores de Minas”.

“Eu arranco com um número muito legal e nós vamos levar essa mensagem para o interior com tranquilidade. Nós vamos mostrar o que o Lula fez para esse país e o que o Kalil fez. Quer dizer, cada um governou para o seu povo, o que Lula fez para o Brasil inteiro e o que Kalil fez para a cidade que o elegeu. Então, o que não pode é ser eleito e abandonar”, pontuou.

 


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.