Os nossos colegas ocidentais não querem paz, querem guerra. Eles não querem cooperação, eles querem confronto e, portanto, eles estão tentando prejudicar nosso país em todos os sentidos, afirmou o vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev, em uma entrevista à RT nesta terça-feira (23).

Respondendo à pergunta sobre os muitos anos de tentativas para chegar a acordo com os colegas ocidentais, Medvedev observou que tudo isso foi “uma perda de tempo”.

Foram esforços desperdiçados. Eles não estavam prontos para o diálogo. Então, nas palavras de um famoso herói literário, são ‘pessoas patéticas'”, acrescentou ele.

Além disso, o vice-presidente apontou que a atitude da OTAN em relação à ameaça de um apocalipse nuclear é irrelevante, porque “em caso contrário, a OTAN não teria fornecido armas tão perigosas ao regime ucraniano”.

Então, aparentemente, eles pensam que um conflito nuclear, ou um apocalipse nuclear, é impossível, porque nunca será possível. Eles estão errados. E em algum momento, os eventos podem seguir um cenário completamente imprevisível. A responsabilidade será inteiramente da Aliança Atlântica.”

Abordando o tema do fornecimento de vários tipos de armas pelos países ocidentais à Ucrânia, Dmitry Medvedev observou que não há nada de bom nisso, nem haverá nada, e o único desenvolvimento de tal situação será que “tipos de meios de ataque cada vez mais poderosos serão usados”.

Ele também ressaltou que o objetivo final dos Estados Unidos, no contexto do conflito na Ucrânia, é a destruição da Federação da Rússia.

No mínimo, a restrição, a contenção da Federação da Rússia. Eles estão fazendo o mesmo com a China. Mas o objetivo final é destruir a Rússia como país”, disse Medvedev.

Durante a entrevista também o tema das explosões do Nord Stream (Corrente do Norte) foi discutido. Dmitry Medvedev destacou que os EUA devem compensar a Rússia por esses danos.

E também acrescentou: “Que devolvam os fundos, ou pelo menos aloquem fundos para a restauração de Artyomovsk [Bakhmut na versão ucraniana], Mariupol [Donbass] e uma série de outros lugares que foram destruídos com sua ajuda, apoio e com o dinheiro deles”.


Avatar