Ministros e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), desistiram da viagem para China, após Lula cancelar sua ida por questões de saúde.

Com o fim da viagem de Lula, ministros também cancelaram sua ida à China.

Apenas o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, manteve sua agenda no país asiático. Ele já estava no país e segue acompanhado de uma comitiva de representantes e empresários do setor.

A China é o principal parceiro do agronegócio. O ministro da Agricultura Fávaro está na China desde segunda-feira (20) e ele deve ficar lá até o dia 30.

Segundo a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto, “a programação empresarial paralela deve ser mantida”.

A expectativa é que a ex-presidente Dilma Rousseff mantenha sua ida a China. Ela deveria tomar posse como presidente do Banco dos Brics em Xangai, na quarta-feira (29), mas ainda não há confirmação se a data será mantida.

Já Haddad informou neste sábado (25) que também adiou sua ida. Na China, Lula e Haddad teriam reuniões com autoridades chinesas sobre relações bilaterais com o maior parceiro econômico brasileiro.

Pacheco também cancelou. “Fica cancelada a viagem do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, à República Popular da China, tendo em vista que a missão que ele faria parte, comandada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, foi adiada.

O presidente do Senado aproveita para estimar uma pronta recuperação ao presidente Lula”, disse nota da presidência do Senado.

Presidente cancelou ida à China

Lula cancelou a viagem para a China após passar por nova avaliação médica na manhã de hoje. A ida estava marcada para este domingo (26) e não há data prevista para uma nova visita.

Segundo o Planalto, o chefe do Executivo está de repouso no Palácio da Alvorada, sem compromissos oficiais. Seu quadro é estável.


Avatar

administrator