O ex-governador Fernando Pimentel (PT) resolveu deixar de lado as mesuras com que vem tratando o governador Romeu Zema e resolveu partir também para o ataque: vai processar Zema por calúnia e difamação.

Segundo Pimentel, o governador vem tratando a pandemia, que já matou cerca de 60 mil mineiras e mineiros, com irresponsabilidade e, agora, não se sabe porquê, e sentindo-se vítima de ofensas contra ele e o PT, o ex-governador vai levá-lo à justiça para que ele, Zema, “prove as denúncias que vem fazendo contra mim e o PT”.

Essa campanha vai esquentar. Até então quem vinha fustigando Zema, indiretamente, era o ex-prefeito Alexandre Kalil. Agora, Pimentel também entrou na briga.

Veja, na íntegra, a nota divulgada pelo petista. “O atual governador continua na sua insanidade proferindo acusações falsas e afirmações mentirosas contra mim e contra o PT. Sua perversidade não tem limites. Chegou agora ao ponto de associar o suicídio – uma das maiores tragédias humanas – às suas críticas fantasiosas e absurdas. Uma blasfêmia, proferida pelo mesmo irresponsável que dizia ser importante “deixar o vírus viajar pelo Estado”, no início da pandemia que matou mais de 60 mil mineiros e mineiras. Já que não para de mentir e agredir a verdade, desta vez Romeu Zema vai responder na justiça por calúnia e difamação”.