Os senadores Sergio Moro (União Brasil-PR) e Fabiano Contarato (PT-ES) bateram boca hoje na CCJ do Senado. A discussão foi durante a votação do projeto que proíbe que pessoas condenadas por crimes hediondos sejam contratadas pela administração pública.

Contarato disse que Moro cometeu “a pior chaga” na atuação dele no âmbito da Operação Lava Jato. O senador petista criticou o ex-ministro e afirmou que ele “não soube se portar como juiz”.

O senhor violou o princípio da paridade de armas, violou o contraditório e a ampla defesa, violou o que é mais sagrado dentro do processo penal. Os fins não justificam os meios”, afirmou.

O petista também criticou a entrada de Moro no governo do presidente Jair Bolsonaro. “Não satisfeito, integrou o Ministério da Justiça daquele que ajudou a eleger e saiu denunciando interferência da Polícia Federal.”


Avatar

administrator