O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, afirmou que o partido decidiu votar contra a MP que reestruturou a Esplanada dos Ministérios para o governo Lula.

Segundo o líder partidário, o martelo foi batido após conversas com outros integrantes do partido. O PL tem maior bancada na Câmara, com 99 deputados, e a segunda maior no Senado, com 12 senadores. No segundo caso, a legenda só fica atrás do PSD, que tem 16 nomes no Senado.

A MP dos ministérios foi o texto editado pelo governo Lula para criar a estrutura de 37 pastas da gestão do petista. Para que ela não perca a validade, ela deve ser aprovada pela Câmara e pelo Senado até amanhã, às 23h59.

Se isso não acontecer até esse prazo, a estrutura da Esplanada volta a ter a formação do governo Bolsonaro. As duas casas, no entanto, também podem reprovar a MP, o que levaria ao mesmo resultado se a medida caducasse.

Na quarta passada (24), foram aprovadas modificações feitas pelo relator, Isnaldo Bulhões Jr. (MDB-AL). A votação foi vista como falta de articulação com o Congresso.

O novo texto enfraqueceu as funções das pastas do Meio Ambiente e dos Povos Indígenas. Ontem, porém, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse que o Planalto decidiu apoiar “do jeito que está” para evitar derrota maior.

Depois de conversar com os colegas da bancada do PL, decidimos fechar questão contra a Medida Provisória (MP) 1154/23, que reestrutura os ministérios, criando 37 pastas ministeriais. Postou Valdemar Costa Neto no twitter.


Avatar