Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O preço de venda de imóveis residenciais aumentou 0,52% em julho, após alta de 0,47% no mês anterior.

Bem acima dos índices de inflação IGP-M/FGV e IPCA-15/IBGE, que registraram variação mensal de 0,21% e 0,13% no período, respectivamente. O dado é do Índice FipeZAP+ divulgado nesta terça (2).

Com base na amostra de anúncios de imóveis residenciais colocados à venda em julho de 2022 avaliados pela instituição, o preço médio do metro quadrado calculado para as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZAP+ foi de R$ 8.120.

Entre as 16 capitais acompanhadas, São Paulo teve o valor médio mais alto (R$ 9.946/m²), seguida por Rio de Janeiro (R$ 9.798/m²) e Vitória (R$ 9.528/m²).

Segundo o levantamento, 45 das 50 cidades monitoradas apresentaram elevação nominal nos preços de venda de imóveis residenciais. Com exceção de São Paulo, todas as localidades onde os preços aumentaram registraram elevação superior à inflação mensal ao consumidor.

Em relação aos últimos 12 meses, encerrados em julho de 2022, o Índice FipeZAP+ acumula avanço nominal de 5,97%. Variação inferior à inflação acumulada pelo IPCA/IBGE (+10,97%) e pelo IGP-M (+10,08%) no mesmo período.

Preço de venda de imóveis residenciais
(Capital – Variação nos últimos 12 meses – Preço médio, em R$)

São Paulo – +3,97% – 9.946
Rio de Janeiro – +2,47% – 9.798
Belo Horizonte – +5,98% – 7.396
Brasília – +4,49% – 8.673
Salvador – +5,22% – 5.613
Fortaleza – +9,21% – 6.654
Recife – +7,78% – 6.861
Porto Alegre – +2,41% – 6.430
Curitiba – +16,70% – 8.189
Florianópolis – +13,42% – 9.118
Vitória – +21,94% – 9.528
Goiânia – +20,25% – 5.775
João Pessoa – +12,17% – 5.316
Campo Grande – +12,84% – 4.906
Maceió – +15,30% – 6.734
Manaus – +2,14% – 5.696


Paola Tito

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.