Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O Cruzeiro não precisou de muito para mostrar que, em 2022, brigará nas “cabeças” do Campeonato Brasileiro Série B, três temporadas após ser rebaixado. Na tarde deste domingo (8), clube venceu o Grêmio por 1 a 0, no Independência, em partida válida pela 6ª rodada da competição.

Com a vitória, obtida através de gol contra, time divide a liderança com o Bahia, que ganha no saldo de gols.Mesmo sem marcar, Edu saiu de campo aplaudido .

Destaque para a torcida, que esgotou os ingressos em demonstrou seu apoio e fé no elenco montado por Ronaldo Fenômeno. Com este resultado, time fica três pontos à frente dos gaúchos e assume de vez a 2ª colocação, atrás apenas do Bahia, com 13 pontos, que vence apenas no saldo de gols.

Novamente, o técnico Paulo Pezzolano foi a campo com três zagueiros, o que não significa um time defensivo. Utilizando os laterais como alas nos ataques, Cruzeiro manteve suas características, ao praticar um futebol de posse de bola, intensidade e se resguardar na horas adequadas. Quantidade de passes errados foi o revés, que não custaram o resultado final.

Sob o embalo da China Azul, que apoiou o time do início ao fim, o Cruzeiro já começou a partida intenso, tentando manter a posse de bola o máximo possível no campo de ataque e, quando não tinha, pressionava para recuperá-la.

O time buscou principalmente os lançamentos, com foco em Edu, que pouco conseguia fazer, e as jogadas em profundidade, pelo lado esquerdo, com Matheus Bidu, que ganhou a vaga de titular no lugar de Rafael Santos.

E foi por ali que saiu o primeiro gol. Após poucas chances de muito perigo – tirando uma, em cobrança de falta para a Raposa –, ele, Bidu, fez um cruzamento praticamente rasteiro em direção à área; o lateral-direito Rodrigo Ferreira tentou tirar, mas acabou desviando contra o próprio gol.

Cruzeiro 1 a 0 e “explosão nas arquibancadas”. Depois disso, a partida continuou disputada, com muitos lances de chagadas duras e marcação cerrada, mas sem chances claras de ampliação no placar ou empate.

A intensidade cruzeirense continuou no segundo tempo. Time mantinha mais a bola no pé, mas faltava mais criação para gerar o segundo gol – jogo ficava mais no meio, com Neto Moura, por exemplo, e menos na frente, com Edu, Jajá e Luvannor. Grêmio apostava bastante em bolas alçadas na área, que eram tiradas pela alta defesa, como Zé Ivaldo e Brock.

Após os 20 minutos, equipe mineira se preservou mais, dando mais solidez atrás e tentando sair em velocidade nos contra-ataques, que não davam certo. Tricolor se arriscou mais, passeando com mais frequência pela área do goleiro Rafael.

Com o jogo entrou nos acréscimos, os visitantes tiveram duas chances claras, que causaram grandes sustos no Horto, mas com um chute para fora e defesa do arqueiro azul, redes permaneceram intactas, assim como a vitória estrelada.


Avatar

administrator

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *