Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Como adiantado neste espaço, a escolha quase que certa de Marcelo Aro para vice de Romeu Zema (Novo) já provoca seus efeitos colaterais. E uma das consequências mais danosas para o governador é, justamente, o anúncio feito ontem de que o União Brasil vai caminhar com Alexandre Kalil (PSD) em Minas Gerais.

Não há dúvidas de que essa definição ocorreu somente depois que Bilac Pinto teve a certeza de que não seria vice na chapa de Zema.

A reunião para apoio mútuo entre o UB e o PSD em Minas ocorreu em Brasília, entre Kalil e Bivar, porém, sem um apontamento local, essa associação não seria possível. Com o apoio do União Brasil, Kalil ganha muito e sua campanha pode tomar outro rumo.

Não se trata somente de tempo de TV e fundo partidário, mas, principalmente, de uma nova sinalização para o mundo político de que há muita água para rolar debaixo da ponte.

Kalil ganha, sobretudo, consistência e capilaridade, e, mesmo que não haja uma adesão de 100% dos parlamentares do UB, o que vier já é um lucro bastante considerável. Kalil, que segundo pesquisas, ganharia de Zema se o eleitorado de Lula o percebesse como candidato do petista, consegue, finalmente, dar bons passos em direção à uma campanha competitiva.

Nesta terça-feira, ele estará em Uberlândia tratando de colar sua imagem ao ex-presidente e, de quebra, já poderá trazer para seu leque de alianças candidatos que já se preparavam para caminhar com Zema. Pode ser esse o início da anunciada debandada?


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.