Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

A quinta feira foi negativa na Ásia com as bolsas pressionadas com o dado de inflação divulgado no dia anterior nos Estados Unidos.

A preocupação com a inflação que continua acelerando leva o mercado ao receio de novos aumentos por parte do FED nos juros de forma mais agressiva do que era esperado.

Sendo assim o índice Nikkei em Tóquio fechou em queda de -1,77%, Hang Seng em Hong Kong -2,24% e o CSI300 que reune as maiores empresas de Xangai e Shenzhen realizou -0,44%. Lembrando que o minério de ferro operava em forte queda de -4,96% devolvendo todo ganho do dia anterior.

Assim como na Ásia a Europa começa o dia preocupada com os dados de inflação. Por enquanto a queda que é vista por lá parece precificar apenas a realização que ocorreu no dia anterior nos Estados Unidos, e não estaria ainda considerando a queda de hoje que por enquanto é sinalizada pelos mercados futuros do EUA.

Lembrando que na Europa as bolsas ainda estão distantes do pior momento nos últimos meses, por exemplo o DAX de Frankfurt atingiu uma mínima em março de 12450 pontos e atualmente opera na faixa dos 13550, uma diferença de quase -8% caso ele venha a testar novamente esse último fundo.

Nesse momento a bolsa em Paris opera em queda de -2,35% enquanto que em Londres a realização é de -2,30% e em Frankfurt de -2,04%. O petróleo do tipo Brent começa o dia em queda de 1,63% mas ainda acima dos $100.

Com toda a situação mencionada anteriormente sobre a inflação americana, temos que pontuar que o SP500 um dos principais índices do pais teria espaço para uma realização natural até algo próximo de -2% para o pregão de hoje.

Se a variação for além desse patamar o mercado pode estressar bastante aumentando a volatilidade e por consequência elevando os níveis do VIX. Não podemos dizer o mesmo para as empresas de tecnologia, pois o espaço para realização neste caso seria na faixa dos 9%.

Por enquanto o SP500 futuro opera em leve queda de -0,47%. Nessa madrugada o Bitcoin atingiu o mesmo valor em dólar que ele era cotado em dezembro de 2020. Essa faixa pode trazer briga entre os comprados e vendidos no ativo, mas se não sustentar os preços a próxima faixa a ser testada estaria na casa dos $23 / $21 mil dólares.

Cenário no Brasil e Ibovespa

Temos uma lista de empresas que divulgaram seus lucros após o fechamento do pregão de ontem e algumas que irão divulgar hoje. Citando umas das principais empresas temos: JBSS3, BEEF3, BRKM5, SLCE3, STBP3, BBAS3, CPLE6, B3SA3, CCRO3 e YDUQ3.

Lembrando que ontem após o fechamento do mercado o novo ministro de Minas e Energias Adolfo Sachsida pediu alguns estudos para a desestatização da Petrobras e as ações devem reagir aos comentários no pregão de hoje. Aproveitando para destacar que essa tem sido a única empresa relevante a contribuir positivamente para o IBOV, qualquer pressão negativa sobre ela poderia piorar a situação do nosso índice.

Falando do nosso principal índice, apesar dele trabalhar um pouco fora da formação do alargamento (aumento de volatilidade) ele ainda parece proporcional ao que ocorreu no topo de abril. Já sabemos que logo abaixo temos o suporte psicológico dos 100k pontos e se o mercado não parar por essa região a busca passaria a ser pelos 94k / 93k pontos.

Pensando do lado positivo precisamos que o candle diário consiga fechar pelo menos um dia acima da média exponencial de 9 períodos, já seria um primeiro passo para tentativa de formar um fundo nessa região.

 


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.