O predomínio de ar quente e úmido sobre o Sul, Centro-Oeste, Norte e Sudeste do País, principalmente sobre São Paulo, alerta para a formação de áreas de instabilidade sobre essas regiões. Segundo a Climatempo, há risco de chuvas fortes e volumosas, acompanhadas de raios, vento forte (com rajadas entre 50 e 80 km/h) e risco de granizo pontual.

As capitais São Paulo, Florianópolis, Curitiba e Campo Grande ficam em alerta ao longo do dia para condições de mau tempo. Nesta terça-feira, 18, as nuvens mais carregadas se formam sobre os Estados da região Sul.

O tempo mais chuvoso deve ser observado também no centro-leste do Paraná, no centro, leste e sul de Santa Catarina e no litoral do Rio Grande do Sul. Há expectativa de chuva forte nas três capitais.

Na região Sudeste, pancadas de chuva ocorrem desde a madrugada no oeste e no sul de São Paulo e se espalham pelo restante do Estado no decorrer do dia. A Grande São Paulo pode ter chuva fraca pela manhã, mas tem risco de temporal à tarde e à noite.

A Climatempo alerta ainda para o risco de alagamentos pontuais, transbordamento de córregos e rios e queda de árvores durante os eventos de temporais.

A capital paulista, que no dia anterior registrou temperatura na casa dos 28ºC, amanheceu nesta terça-feira com céu encoberto e temperaturas estáveis, com temperatura média de 17ºC. O dia permanece com sol entre nuvens e tempo abafado. Os termômetros devem chegar à máxima de 25°C. Áreas de instabilidade provocam chuvas na forma de pancadas entre a tarde e o decorrer da noite.

Conforme o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo, há condições para pontos de maior intensidade com raios e rajadas de vento, o que eleva o potencial para formação de alagamentos e queda de árvores. O mesmo cenário deve ser observado nos próximos dias.

Na quarta-feira, 19, o tempo permanece abafado e instável com chuvas que devem se alternar com períodos de melhoria no decorrer do dia. O sol aparece entre nuvens e as temperaturas variam entre mínimas de 17°C e 26°C. A continuidade das chuvas mantém elevado o potencial para formação de alagamentos na Grande São Paulo.

Segundo a Climatempo, o Estado do Rio de Janeiro, a região da Zona da Mata mineira e o sul de Minas registram sol de manhã e aumento de nuvens e pancadas de chuva à tarde e no decorrer da noite. No Espírito Santo, a expectativa é de chuva fraca a moderada.

Quase toda a região Norte tem um dia com pancadas de chuva com raios e períodos com sol, podendo chover com moderada a forte intensidade em vários locais. Há risco de temporal no oeste do Acre e no sudoeste do Amazonas. Já o ar quente e seco que predomina sobre parte do interior da região Nordeste, no Tocantins, em Goiás e no Distrito Federal dificulta a formação de grandes nuvens, de acordo com a Climatempo.

O restante da região Centro-Oeste tem períodos com sol e pancadas de chuva principalmente à tarde e à noite, que podem ser eventualmente fortes. Entre as capitais, tem previsão de chuva para Cuiabá e Campo Grande.

Chuvas deixam mortos no Paraná

No Paraná, ao menos seis pessoas morreram em razão das fortes chuvas, entre elas duas crianças. Elas tinham desaparecido em Pato Branco, após o carro em que estavam ser levado por uma corrente de água. Uma pessoa permanece desaparecida.

De acordo com o governo do Paraná, até o momento, aproximadamente 15 mil pessoas foram diretamente afetadas pelas chuvas. Conforme último balanço divulgado na tarde de segunda-feira, 17, ao menos 38 municípios foram atingidos por eventos severos que incluíram enxurradas e alagamentos.

A previsão para esta semana ainda é de chuva no Paraná, com a possibilidade inclusive de temporais. As chuvas, porém, terão menos intensidade do que na semana anterior. O tempo deve ficar mais firme a partir de sábado.


Avatar