Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou, em levantamento, que houve um aumento expressivo no eleitorado brasileiro no exterior nos últimos quatro anos. Em 2022, serão 697.078 eleitores fora do país. Os dados são do Cadastro Eleitoral divulgado no último dia 15. O número é 39,21% a mais que em 2018, quando havia pouco mais de 500 mil eleitores aptos.

Eleitores no exterior podem votar apenas para presidente e vice-presidente. Neste ano, o primeiro turno está marcado para 2 de outubro e, eventual segundo turno, marcado para o dia 30 do mesmo mês.

A maior parte do eleitorado no exterior este ano é composta por homens — o equivalente a 59%. Quanto ao grau de instrução, cerca de 42% dos eleitores (292.741) no exterior têm curso superior completo.

Perfil

Segundo as estatísticas, em relação à faixa etária, 100.481 eleitores aptos a votar fora do Brasil possuem entre 40 a 44 anos (14,41%) e 97.631 entre 35 a 39 anos (14,01%).

A elevação expressiva no número geral de jovens aptos a votar este ano também está refletida no exterior. São 1.144 eleitores com 17 anos. Em 2018 eram 328 e, em 2014, eram apenas 234 jovens com voto facultativo.

Os dados de 2022 mostram, ainda, 691 eleitores aptos a votar com 16 anos fora do Brasil. Em 2018, foram registrados 53 e, em 2014, 48 jovens nessa faixa etária.

O crescimento do eleitorado jovem é fruto principalmente das ações promovidas pela Justiça Eleitoral durante a Semana do Jovem Eleitor. No Brasil, o voto é facultativo para os jovens de 16 e 17 anos, para as pessoas acima dos 70 anos e para os analfabetos.

 


Paola Tito

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.