Estudantes foram às ruas em cidades de todo o país nesta quarta-feira (19) em protesto contra os recentes cortes de verbas anunciados pelo governo de Jair Bolsonaro (PL) na educação.

As mobilizações foram chamadas pela União Nacional dos Estudantes (UNE), pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e pela Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG).

Os contingenciamentos (bloqueios temporários até que o governo decida se os cortes serão ou não definitivos) anunciados logo após a votação do primeiro turno das eleições presidenciais somaram mais de R$ 1 bilhão.

Após pressão da sociedade, o governo anunciou recuo. Porém, sem alarde, foi determinado corte de verbas de pesquisas em áreas como saúde, agronegócio e energia. Os recursos são fundamentais para o andamento dos projetos nas universidades públicas.

A movimentação começou logo cedo nesta terça. Os atos foram registrados em todas as regiões do país, tanto dentro dos campi quanto pelas ruas das cidades.

Os estudantes receberam apoio de pessoas e entidades que não fazem parte das comunidades das escolas e universidades, mas que se juntaram aos grupos para protestar contra o governo.


Avatar