Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O Índice FipeZAP+ de Locação Residencial registrou em abril sua décima alta seguida: aumento de 1,84%. O indicador acompanha os preços de aluguel de imóveis residenciais em 25 cidades brasileiras. Como resultado, o valor dos aluguéis superou a inflação oficial medida pelo IBGE (1,06%) e também o IGP-M (1,41%), chamado de inflação do aluguel.

Entre as capitais pesquisadas com maiores altas estão: Florianópolis (+3,71%), Salvador (+3,51%), Belo Horizonte (+3,39%) e Goiânia (+3,34%). Por outro lado, as capitais com menores aumentos são: Rio de Janeiro (+1,89%), São Paulo (+1,60%), Porto Alegre (+0,73%) e Brasília (+0,22%).
Muita gente tem dúvida sobre o que é melhor do ponto de vista financeiro: morar de aluguel ou comprar uma casa ou apartamento.

A verdade é que não existe uma resposta pronta para isso, cada caso deve ser analisado individualmente. Mas, em muitos casos, alugar tem mais vantagens.

Investir o dinheiro que você usaria para comprar o imóvel em bons ativos pode te gerar uma renda superior ao valor pago no aluguel.

Agora, se você pretende financiar, precisa analisar alguns aspectos na hora de escolher a melhor opção.

Ao longo deste texto, vamos te mostrar tudo o que você precisa avaliar na hora de escolher entre alugar ou comprar a casa própria.

Aluguel é melhor que financiamento?

A resposta aqui é: depende. Primeiro você precisa avaliar se o valor da prestação do financiamento é inferior, superior ou igual ao valor do aluguel.

Além disso, considere os juros embutidos nas parcelas das prestações. Eles costumam ser bem altos, por isso, quanto maior a entrada que você der, melhor.

Agora, se o aluguel na sua cidade for muito caro, pode ser que comprar valha mais a pena.
Se você tiver a oportunidade de comprar um apartamento na planta, por exemplo, pode ser um bom negócio. Geralmente esses imóveis têm preços mais atrativos.

Os financiamentos geralmente levam muitos anos, por isso, tenha certeza de que a compra vale a pena.

Quando alugar vale a pena?

Vale a pena alugar quando você não tem certeza de que pretende ficar por muitos anos na cidade em que mora, por exemplo.

Isso porque caso você compre e deseje vender ou alugar o imóvel no futuro, pode não ser tão fácil. Tudo depende do mercado imobiliário naquele momento.

Agora, se você optar por morar de aluguel e investir o dinheiro via uma corretora de investimentos, é mais fácil resgatar.

Além disso, ao investir dessa forma, você pode diversificar, o que diminui o risco de perdas. E o rendimento pode ser usado, inclusive, para pagar o aluguel.

Assim, o dinheiro que iria todos os meses para aluguel ou prestação de imóvel pode ser reinvestido.

E se a renda mensal do investimento for igual ou superior ao valor do aluguel, melhor ainda!

Quando financiar é mais vantajoso?

Se o valor da prestação do financiamento for inferior ou igual ao aluguel, o financiamento se torna mais atrativo.

Atente-se também ao valor que você tem para a entrada do imóvel. Investido, ele geraria uma rentabilidade mensal superior ao preço do aluguel?

Se investido o dinheiro da entrada, a rentabilidade for menor que o valor do aluguel, mais um ponto a favor do financiamento.

Mas, além do valor da prestação, financiar só vai valer a pena se você pretende morar por muito tempo no mesmo local.

Ou então se é um imóvel em boa localização, com bom preço, e que você terá facilidade para vender ou alugar depois.

Imóveis são bens de baixa liquidez, ou seja, não são fáceis de serem convertidos em dinheiro novamente.

Por isso, você precisa ter certeza de que vale a pena “congelar” o seu dinheiro neste bem.

E, principalmente, se terá tempo disponível para aguardar ele “descongelar” caso queira se desfazer dele.

Pagar aluguel é jogar dinheiro fora?

Você com certeza já escutou de alguém que o “aluguel é um dinheiro que você não vê nunca mais”. Não é verdade?

Culturalmente, a casa própria se tornou um símbolo de estabilidade e conforto. O sonho das pessoas era ter a casa e o carro próprio, porém isso tem mudado.

Hoje muitas pessoas têm outros objetivos como prioridade: viajar, viver boas experiências e poder investir o dinheiro da melhor forma possível.

Quanto mais as pessoas aprendem a usar bem o seu dinheiro, mais elas percebem que o aluguel não é um grande vilão.

Aluguel é um bom investimento?

Se você pretende comprar um imóvel para alugá-lo e conseguir renda com isso, pense bem antes de fazê-lo.

Tenha certeza de que o valor do aluguel naquela região e para aquele tipo de imóvel é superior ao rendimento de um investimento via corretora.

Além disso, só é vantajoso investir em imóveis comprando diretamente se você tiver muito dinheiro para comprar vários. Afinal, só assim você vai conseguir diversificar.

Imagine colocar todo o seu dinheiro em um imóvel esperando ter renda de aluguel com ele e não conseguir alugá-lo. Você certamente vai ficar no prejuízo.

Além disso, os imóveis precisam de manutenção, o que exige gastos por parte do proprietário.

Uma boa alternativa para investir em imóveis sem correr esses riscos é por meio dos fundos imobiliários.

Liquidez

O ponto negativo principal em investir em imóveis comprando-os diretamente é, sem dúvidas, a liquidez.

A liquidez é a facilidade para transformar o produto de investimento em dinheiro novamente.

Se você compra um imóvel, coloca uma grande quantidade de dinheiro em um só bem. E é um bem que geralmente leva tempo para ser vendido, a depender do mercado.

Por isso, vale mais a pena comprar imóvel em duas situações:

Se é a sua “casa dos sonhos”, você pretende viver por muito tempo nela e você tem condições de comprá-la sem se endividar e mantendo uma reserva de emergência;

Se, como investidor, você já tem outros tipos de investimento e é um imóvel em localização estratégica, onde você sabe que sempre haverá sempre muitos inquilinos interessados.

IGP-M: a inflação do aluguel

Outro grande ponto de atenção é o Índice Geral de Preços do Mercado, o IGP-M. Ele é o índice que mede a inflação no aluguel.

A grande maioria dos proprietários e imobiliárias utilizam o IGP-M para calcular reajustes no valor do aluguel. E eles costumam ser anuais.

Por isso, tenha atenção na hora de calcular se realmente vale a pena alugar e não comprar levando em conta esses reajustes.

Compare as parcelas do financiamento, por exemplo, com o valor do aluguel reajustado ao longo dos anos. Somente assim você conseguirá um cálculo real.

Conclusão

Comprar um imóvel ou morar de aluguel não é uma decisão simples. Afinal, uma casa é geralmente o bem mais caro que alguém compra ao longo da vida.

Para tomar essa decisão de forma consciente é importante conhecer a si mesmo e às suas necessidades e da sua família.

Além disso, você deve conhecer os tipos de investimentos disponíveis no mercado e o que eles podem fazer pelo seu dinheiro.

Assim, você conseguirá saber se, financeiramente, valerá mais a pena comprar a casa própria ou viver de aluguel.

Quando o aluguel pode ser reajustado?
O proprietário do imóvel tem o direito de reajustar o aluguel uma vez por ano. Esse reajuste é feito pelo índice de inflação livremente escolhido pelo locador e pelo locatário em contrato. Geralmente é usado o IGP-M.

No aluguel, quem paga IPTU? E condomínio?

A lei do inquilinato, Lei nº 8.245/1991, determina que o proprietário do imóvel pode responsabilizar o inquilino a pagar o IPTU e o condomínio. Mas isso precisa estar no contrato assinado por ambas as partes.

Quem paga aluguel tem que declarar no Imposto de Renda?

Sim. O locatário deve informar os valores pagos na ficha de “Pagamentos Efetuados”. O código é o “70 – Aluguéis de imóveis”. Deve informar também o nome do dono do imóvel, junto com o seu CPF ou CNPJ.


Avatar

editor